Arquivo

Archive for the ‘Quietude’ Category

Quietude, resposta


No alto da montanha a Paz,
No som da água corrente a quietude
No canto dos pássaros o encanto
Na contemplação a plenitude.


Beijokinha, Si…

Categorias:Paz, Quietude Tags:,

Vestida de Rede

De redes ou rendas
Assim nua, não estarás
E se estiveras quiçá
Que mal nisso trarás

Ao mundo assim vieste
Nua linda e graciosa
Aqui inventaram as vestes
Use-as de forma dengosa.

De rede ou de rendas
Do Amanhecer ou anoitecer
Tua graça ninguém tira
E nua não estarás hó! Ser.

Linda, nem nua nem vestida
Charmosa, Mulher Garbosa
Singela, Amada gazela
Usa-as e não dá prosa.

Redes que linda me fizeste
Hó Deus onde estão minhas vestes
Nas rendas Ao mundo vieste
Com rendas no mundo viveste.

Categorias:Amizade, Poesia, Quietude Tags:,

A Rainha com Frio

Teu frio me pediu
Para esse nariz aquecer
E com beijo terno e quente
A cor lhe vi nascer

Na boca de seu estômago
O arrepio abrandou
Os pés que pois pediste
Os levei e se enroscou

Os ciclos se cumpriram
Ao desvario te levaram
As mãos loucas, ardentes
Teus curto-circuito provocaram

De frio a Amado e aquecido
Com teu corpo calor dividi
Em tuas orelhas sussurrei
E nem ali eu parei

Teu frio acabando vai
Essa alma quero continuar
Por invernos e demais estações
A enlouquecer, aquecer acalentar