Arquivo

Archive for julho \06\UTC 2008

A Rainha com Frio

Teu frio me pediu
Para esse nariz aquecer
E com beijo terno e quente
A cor lhe vi nascer

Na boca de seu estômago
O arrepio abrandou
Os pés que pois pediste
Os levei e se enroscou

Os ciclos se cumpriram
Ao desvario te levaram
As mãos loucas, ardentes
Teus curto-circuito provocaram

De frio a Amado e aquecido
Com teu corpo calor dividi
Em tuas orelhas sussurrei
E nem ali eu parei

Teu frio acabando vai
Essa alma quero continuar
Por invernos e demais estações
A enlouquecer, aquecer acalentar

Anúncios