Arquivo

Archive for abril \30\UTC 2008

À Caroline, Mulher de Trinta

Ela nasceu,
Cresceu,
Ao mundo se deu,
Aqui o Céu mereceu.
Parabéns

Hoje Faz trinta Anos
Feliz Aniversário.
És Linda, Lutadora, sedutora
Como Mulher, encantadora
Como Mãe pura ternura
Como Amiga, dedicação e candura.
Felicidades

Sabe “bater”, se faz sentir
Isto Sem fazer doer
Ser fiel, Altiva, Construtiva
A tudo atenta, racional
Integra, Linda menina.
Minha Rainha

Se mais coisas há?
Sim e como.
São dela, pessoais,
Algumas sabemos,
Outras conhecemos
Umas sentimos
Mas esta é a parte misteriosa
Da musa encantada
Que sabe chegar aos trinta
Amando e sendo Amada.

Parabéns, Querida Caroline Aos Seus Trinta
Salve – 30 de Abril de 2008
* Parabéns Pelo seu Dia Carol

Categorias:Uncategorized

O Sono…

Reparador, tranqüilizante,
Reanimador, delicioso
Construtivo, sonhador
Para vocês encantos.

Embelezador,se é que ainda
Em meio a tanta beleza
Algo se disponha então
Melhorar tal Natureza.

Boa noite….

Rui Ventura

Categorias:Uncategorized

Teus Olhos

Teus Olhos cor de mar.
Encantam brilham ao luar
Neles o oceano espelha,
Mas assim fá-los brilhar

Olhos de lindo Azul
Onde o perigo ronda
Mas como nos oceanos
Lá o céu se esconda.

Olhar limpo, altivo
Firme, sereno amante
Amado, julgador integro
Cuidadoso afetuoso,
Repreendedor, envolvente

Assim são teus olhos belos,
Assim espelham, alma encantada
Assim és, e que não temas
Pois além de Rainha.
És AMADA

Categorias:Uncategorized

Mulher Bem Amada

Amor deixa a mulher úmida
Brilho molhado nos olhos
Olho marejado lágrima tal orvalho
Brilho intenso tal diamante

Mulher que ama…
Deseja, arde, mantém a chama
Aquece, ferve por dentro, escorre
Paredes meladas úmidas tremendo

Rios ocultos nascem se esvaem
Com as seções e sensações dadas
Pelos amados à tanto desejadas
As mesmas que um dia iniciaram de mãos dadas

Vontades se vão, se dão
O encanto a tudo permite
Os fardos se dividem enlevessem
E a aspereza ganha suavidade

No Momento. O prazer
mulher amada se dilui
Seus Olhos a denunciam
Seus cheiros arrepiam
Ela sentiu enfim.

ESTAR AMADA

Categorias:Uncategorized

…De Uma Rainha…

Descobre-te Rainha devassa.
O que procuras aqui
Um reles escravo, um servil
Para que de tão Vil.
Mulher te faça, e a ele servir,
Aromas novos procuras,
E de pura a eles te dás
Sentes prazer nos gemidos,
Nos urros nos grunhidos,
Nos trapos amarfanhados
Percorrendo teu corpo alado
Te deleitas nos banquetes
Que a eles serves serpente
E não mais que de repente
Em molhos de feno te servem
A servis iguais e dementes

Teu cetro não tens mais
O poder assim trocastes
Por andrajos que de passagem
Te levaram para servir
A guerreiros e andantes.
E prazeres possas sentir.
E então do Mediterrâneo sair.

*este poema nasceu com outro fim,…..
Não publicado ainda, mas seria um dueto.

Categorias:Uncategorized

PARTIR

Partir….
Como é grande a dor que sinto,
Porque me vais deixar tão só, assim
São Longos os dias e as noites que pressinto,
Sem saber como estás, eu não sinto

Num teclado gelado.
Onde dedinhos abençoados
Conseguem de forma singela
Transmitir pela janela
Sentimentos despojados
Há quanto tempo guardados
Por Criatura tão bela.

Parte,Vai, curte seu mundo
Atrás bem aqui ao fundo
De intruso aparece o luso
Se intromete e nada teme
Sente falta, se enternece
E mais um dia Aguarda
Enfim a sua chegada.

Volte e tenha uma certeza.
Pela telinha e suas janelinhas,
De forma singela e sincera
Aqui com mais ternura que antes
Um Amigo Grande te espera.

Rui Ventura

Dezoito dias depois saiste de férias,
esta foi minha despedida…..Gostou?

Categorias:Uncategorized

À Rainha

Teu cetro reclamas,
Devassa,cansaste das chamas
Das façanhas inócuas
Dos prazeres fúteis

Que ventos te trazem.
Do teu castelo de nada
A nada chegou vida desregrada
Sem metas, só prazeres.

A nada levou,
E ao trono te retornou.
Que pensavas encontrar?
Prazeres, vícios, uivos e gemidos
Devassa. E Amada Rainha

À monárquica vida retornas
Mais vivida, mais sabida.
Mais disposta ao Amor e seus caprichos
Amada, devassa, sim a rainha te tornarei

Pois de te Amar jamais deixei.
Mas se prazeres procuravas
Deles nunca mais deixarás
Já que a tua ausência me fez ver
Que disso gostas e és capaz.

Então Amada volta.
Para o teu “mediterrâneo inferno”
Onde aprenderás a viver
Sempre e só para o prazer.

Te Amo Rainha Devassa

Categorias:Uncategorized